Fama e Anonimato

“Nova York é uma cidade de coisas que passam despercebidas”, como o fato de, nos anos 60, todo dia os nova-iorquinos bebiam 1,74 milhões de litros de cerveja, devoravam 1,5 mil toneladas de carne e passavam 34 quilômetros de fio dental entre os dentes.

“Acontecem coisas em Nova York que provavelmente não acontecem em nenhum outro lugar”, como no número 608 da West Forty-Eight Street em que podia-se alugar um leão a 250 dólares por dia, e no 410 da West Forty-Seventh alugavam-se esqueletos de verdade a 35 dólares por dia.

“Nova York é uma cidade de profissões estranhas”, como a de um senhor baixinho, de gravata-borboleta, que toda manhã ia para a central de abastecimento da cidade, para cheirar carregamentos de feno e aprovar a qualidade deles.

E é essa cidade doida, encantadora e totalmente fora do comum que o escritor norte-americano Gay Talese nos apresenta no livro Fama e Anonimato. Com o que no Brasil ficou conhecido como “jornalismo literário”, o repórter saiu às ruas de Nova York escrevendo matérias que misturavam informações e recursos da narrativa de ficção.

As curiosidades trazidas na primeira parte do livro dão espaço para uma segunda parte mais monótona, intitulada de A ponte. Nela, Talese descreve a rotina dos “boomers”, a polêmica construção da ponte Verrazano-Narrows e as tristes mortes provocadas pelas quedas de 120 metros acima d’ água.

Mas, páginas depois, Fama e Anonimato ganha um novo vigor e começa a sua terceira e última parte com vários perfis, como o do ex-jogador de beisebol e ex-marido de Marlyn Monroe, Joe DiMaggio. Entre eles está também um dos melhores perfis já feitos na história. Gay Talese dá uma incrível aula de jornalismo ao escrever 26 páginas sobre Frank Sinatra sem ao menos tê-lo entrevistado. Deixando o gravador de lado e apenas acompanhando o dia a dia de Sinatra e conversando com as pessoas que conviviam com ele, Talese nos mostra o lado humano de um dos maiores artistas dos anos 60.

Mesmo escritos há quarenta anos, essa coletânea de textos jornalísticos ainda guarda um ar de coisa nova. Alguns números e idades mudaram, é óbvio, mas as histórias e personagens ainda ficam, como se fossem fotografias do passado. Em 536 páginas você vai descobrir que “Nova York é uma cidade sempre em movimento”.

Fama e Anonimato
TALESE, Gay

Companhia das Letras
536 páginas
R$ 69,00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s